Buscar

Pandemia acelera procura por imóveis de luxo no campo e na praia.

Morar longe do barulho, da poluição, da violência, do trânsito e, agora, do maior risco de contágio das grandes cidades. Trabalhar em um lugar ensolarado, perto da família, olhando as árvores, os pássaros, as montanhas ou o mar azul.


O que parecia sonho de uma noite de verão está se tornando realidade em alta velocidade. Impulsionada pela pandemia do novo coronavírus e pelas mudanças comportamentais e profissionais que dela decorrem, muitas famílias estão trocando a “velha” praticidade do endereço nos centros urbanos, “perto de tudo”, para reconstruir a vida em lugares mais afastados, sem abrir mão do luxo e do conforto.


Até pouquíssimo tempo atrás, casas de campo ou de praia eram imóveis destinados basicamente ao lazer e ao tempo livre, nos fins de semana ou nas férias – ou eram tratadas como refúgio derradeiro de idosos e aposentados. A Covid-19 e a disseminação do trabalho em home office em quarentenas e lockdowns ao redor do mundo mudaram essas premissas. Milhões de profissionais perceberam que podem trabalhar tão bem ou melhor em suas casas do que nos escritórios – e com mais segurança, produtividade e prazer.


Os primeiros impactos da pandemia foram sentidos logo no início de março, quando a procura para locação de imóveis no campo e na praia aumentou em larga escala. Segundo as estatísticas há em média dez pessoas disputando o mesmo imóvel, “comportamento raro” fora da temporada de férias escolares ou dos feriados de fim de ano. O êxodo apontado pelos especialistas é um dos inesperados efeitos colaterais desta pandemia.


Fonte: Microsoft News


Acesse www.gfloripa.com.br e confira os melhores imóveis para venda na praia da Gamboa!